9 fitocanabinoides da cannabis: CBD

 Existem mais de 100 fitocanabinoides na cannabis. O CBD é um dos mais estudados e relacionados ao tratamento de diversas condições médicas

Você já deve ter ouvido falar do CBD. Mas o quanto você realmente conhece sobre ele? O potencial medicinal, terapêutico e psicotrópico da cannabis é consequência dos princípios ativos que a compõem. Há terpenos, canaflavinas e fitocanabinoides na planta, sendo os fitocanabinoides as propriedades mais conhecidas e disseminadas desses grupos. Existem mais de 100 fitocanabinoides encontrados na maconha e, até hoje, a quantidade correta ainda é pesquisada. São dois deles, no entanto, que lideram os estudos a respeito da planta: o THC e o CBD. Um tratado como vilão e o outro milagroso, ainda que erroneamente, mas muitos outros fitocanabinoides também oferecem benefícios medicinais. Por isso, a Kaya Mind publicará uma série de textos sobre alguns dos fitocanabinoides da cannabis. Neste material, será explorado o famoso canabidiol (CBD). 

 

O descobrimento do CBD

cbdO CBD foi isolado e descoberto pela primeira vez em 1940, pelo químico estadunidense Roger Adams. Alguns anos mais tarde, no entanto, foi quando teve suas propriedades terapêuticas exploradas e relacionadas com a epilepsia, uma doença que hoje é amplamente tratada à base de óleo da substância. Foi o cientista israelense Raphael Mechoulam, responsável por descobrir também o sistema endocanabinoide, que obteve esse resultado, mais aprofundado e comprovado pelo professor brasileiro Elisaldo Carlini nos anos 70. 

Hoje, o CBD é tema central de diversas pesquisas científicas que mostram como pode ser útil para tratar diferentes condições médicas, como ansiedade, dor crônica, mal de Parkinson, Alzheimer, Transtorno do Espectro Autista, câncer, psoríase e mais. Isso porque, ao entrar no organismo humano, o fitocanabinoide age de forma similar aos endocanabinoides produzidos naturalmente pelo corpo e, então, interage com o sistema endocanabinoide, que atua em diferentes órgãos e são responsáveis por modular importantes funções do corpo, gerando homeostase (equilíbrio interno). 

O uso do CBD atualmente

O uso do CBD se dá de diversas formas, sendo a mais popular o óleo de canabidiol administrado via oral. Cada forma farmacêutica (tipo de uso) tem seus benefícios e malefícios, e normalmente é indicada de acordo com as especificidades e características do paciente. Seu consumo raramente pode causar efeitos colaterais, todos leves, e as contraindicações são poucas. Ainda assim, é importante consultar um médico antes de inseri-lo em sua rotina.   

Como o CBD é uma substância não psicotrópica, mesmo que psicoativa, ele tem tido suas vantagens amplamente disseminadas e, consequentemente, mais incluído em legislações de uma variedade de países. No Brasil, por exemplo, existe uma regulamentação que permite a importação de medicamentos à base da cannabis, desde que uma série de condições sejam seguidas, mas a aceitação em torno do canabidiol é um senso comum entre defensores e aqueles que são contrários ao uso da cannabis.

Nas próximas semanas, será possível acompanhar o lançamento de outros textos que contemplem o uso diferente do cânhamo. São eles:

Para entender melhor sobre o mercado da cannabis para uso medicinal no Brasil, onde há um maior detalhamento sobre o funcionamento da planta no organismo humano, acesse o relatório da Kaya Mind Cannabis Medicinal e faça o download gratuito. 

Cadastre-se em nossa newsletter!

    Compartilhe essa informação!

    primeiro animal a ser tratado com cannabis

    Primeiro animal a ser tratado com cannabis

    O uso veterinário da cannabis tem se tornado uma pauta importante no meio canábico e na indústria pet, mas, na verdade, os animais de estimação já são tratados à base da planta há centenas de anos; conheça o histórico

    Leia Mais!
    carvão de cânhamo

    Carvão de Cânhamo

    Carvão de Cânhamo Além dos tecidos, dos biocombustíveis e dos leites vegetais, o cânhamo também pode ser utilizado para o desenvolvimento de um carvão vegetal

    Leia Mais!

    Contato

      1 comentário em “9 fitocanabinoides da cannabis: CBD”

      Deixe um comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado.