Ânsia de vômito depois de fumar: por que isso acontece?

Tempo de leitura: 4 min

Publicado em

Se você já sentiu enjoos, náuseas e ânsia de vomito após fumar, há vários fatores que merecem atenção, entenda.

É comum que algumas pessoas relatem sentir enjoo e ânsia de vômito depois de fumar cannabis, principalmente se esse consumo foi realizado de forma excessiva. Há inúmeras substâncias na cannabis, e não é raro que o organismo não lide bem com algumas delas, mas em casos específicos, os sintomas podem caracterizar uma condição chamada de Síndrome Da Hiperêmese Canabinoide ou Cannabinoid Hyperemesis Syndrome (CHS) conhecida por desconfortos intensos no sistema digestivo.

O que é a CHS e por que pode dar ânsia de vômito depois de fumar?

As causas exatas da CHS ainda não são bem explicadas, mas especialistas sugerem que ela ocorre após uma desregulação entre as estruturas químicas naturais do nosso corpo e sua interação com os compostos da cannabis. O nosso organismo é repleto de estruturas chamadas endocanabinoides, que se ligam as substâncias provindas da cannabis. Os endocanabinoides estão distribuídos ao longo dos nossos órgãos e tecidos, inclusive no nosso sistema digestivo. Dessa forma, acredita-se que quando essas estruturas são ativadas, pessoas mais sensíveis sintam um desconforto na região estomacal.

ância de vômito após fumar

A CHS foi identificada nos Estados Unidos logo após uma onda de sintomas comuns entre adolescentes usuários de cannabis. Os sintomas costumam amenizar naturalmente após 48 horas, mas pacientes relatam que o alívio das queixas pode obtido durante banhos quentes. Embora sejam desencadeados em casos específicos, também pode acontecer em usuários experientes e após anos de contato com a erva. Infelizmente, para identificar a CHS, os profissionais da saúde alertam a necessidade de interromper o uso e verificar se os desconfortos desaparecem após alguns dias.

Entretanto, há diversas controversas sobre as causas da CHS. Além dos compostos terapêuticos da cannabis serem um forte aliado de problemas no sistema digestivo, especialistas estranham o fato da condição se manifestar recentemente, sendo que o uso da cannabis é milenar.

Além disso, os registros também são concentrados em determinadas regiões. Então, surge a preocupação com os aditivos, ou seja, as outras substâncias que podem estar concentradas ou foram misturadas junto a cannabis. Principalmente em países em que o consumo recreativo da planta não é regulamentado, é impossível garantir a composição segura do que se fuma. Dessa forma, não podemos descartar a ideia que a qualidade do produto pode interferir nas reações que nós sentimos.

Substâncias desconhecidas podem ser prejudiciais à saúde, e causar danos e sensações desconfortáveis como enjoo e ânsia de vômito. Então, na medida do possível, sempre se atente a origem do seu produto, mesmo com as dificuldades de manter esse controle em países como o Brasil.

O contexto é sempre importante

Se ocasionalmente você já sentiu enjoo ou ânsia de vômito após fumar, mas essa sensação ocorreu em situações isoladas, é possível que seu caso não caracterize a CHS. Mas, nem por isso, você deve naturalizar esses desconfortos, pois eles são um sinal de que algo não vai bem. Então, fique atento as condições que você fuma.

Fumar com o estômago vazio, muito rápido, prender a fumaça por muito tempo ou fumar em doses muito maiores do que o costume, pode desencadear enjoos e ânsia de vômito. Além disso, é importante prestar atenção em todo o contexto, para evitar também outros sintomas e sensações como bad trip e teto preto.

Para não acarretar mais prejuízos, considere também as práticas de redução de danos.

Não se esqueça de conhecer e respeitar os limites do seu corpo. Cada pessoa é única, e o sistema endocanabinoide de cada organismo pode funcionar de maneira particular. Dessa forma, não devemos nos comparar e generalizar as reações. Caso os sintomas persistam, é muito importante procurar um profissional da saúde, em especial, os médicos especialistas nessas áreas do corpo, que são os gastroenterologistas.

E a ânsia de vômito depois de fumar tabaco? Qual a relação?

O uso de tabaco também pode provocar efeitos colaterais no sistema digestivo. O tabaco é composto pela nicotina, uma substância que estimula o Sistema Nervoso Central e causa dependência. A nicotina é absorvida de forma muito rápida, em cerca de 8 segundos ela chega até o cérebro e consequentemente afeta todo o organismo.

Assim como outras substâncias, a sensibilidade de cada corpo é muito particular, e algumas pessoas podem reagir mal à nicotina. Fumar pode causar irritação nas vias aéreas e no trato gastrointestinal devido à exposição a substâncias químicas e ao calor produzido pela combustão do fumo. Isso pode levar a náuseas e enjoo. Além disso, aspectos como fumar em jejum, fumar em excesso também sobrecarregam o organismo e podem levar a náuseas e ânsia de vômito.

ânsia de vômito depois de fumar

É importante lembrar que o uso de tabaco está associado ao risco de desenvolvimento de câncer em diversas partes do corpo, incluindo o sistema digestivo e facilita o risco para várias doenças. Especialistas garantem que o tabagismo é um grande vilão para o trato digestivo, pois o fumo enfraquece o músculo esfíncter inferior do esôfago. Este músculo encontra-se entre o esôfago e o estômago e é responsável por evitar o refluxo do conteúdo gástrico para o esôfago.

Embora o hábito seja prejudicial à saúde e a tendência é que o uso excessivo traga ainda mais danos, sensações como ânsia de vomito também são frequentemente experimentadas por iniciantes. É cientificamente comprovado que o ato de fumar resulta em breves reduções dos níveis de oxigênio no cérebro, o que explica os sintomas de náusea e tontura que algumas pessoas sentem ao acender um cigarro.

A nicotina exerce um efeito no corpo que resulta no aumento dos níveis de catecolaminas, substâncias que causam a contração dos vasos sanguíneos. Isso faz com que o sangue tenha que ser bombeado com mais força para passar por esses vasos contraídos, resultando no aumento da pressão arterial. Essa elevação da tensão arterial pode causar náuseas, principalmente durante o uso do primeiro cigarro do dia.

A melhor forma de evitar esse tipo de mal-estar, certamente é compreendendo as razões do desconforto. Por isso, é necessário primeiramente conhecer seu corpo, seus limites, e as doses que seu organismo suporta. Caso você experimente essas sensações com frequência, é muito importante investigar as causas e dependendo do caso, reduzir ou interromper o uso da substância.

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Não perca nossos conteúdos!

Se inscrevendo em nossa newsletter você fica sabendo de todas as novidades que rolam por aqui e recebe nossos relatórios e promoções em primeira mão!

    0
    Nós adoraríamos saber sua opinião, deixe seu comentário!x