Bad Trip: o que é, como sair e como evitar ao fumar maconha

Tempo de leitura: 5 min

Publicado em

Venha entender o que é a famosa bad trip e quais atitudes você pode tomar para evitar ou até para se livrar dela!
o que é bad trip

Provavelmente você já ouviu falar de um fenômeno chamado “Bad Trip”. Geralmente, ao fazer o uso da maconha, as pessoas se sentem relaxadas, tranquilas, contentes, a até mais criativas, mas em algum momento, pode ser que o efeito vá em uma direção oposta do objetivo inicial. Afinal, nem sempre as coisas acontecem da forma que a gente gostaria.

A tradução para o português de Bad Trip é “viagem ruim”, e esse é o nome dado para esse efeito indesejado e desconfortável após fazer o uso de alguma substância.

Principalmente quando falamos de cannabis, várias críticas a esse termo são discutidas. Algumas pessoas garantem que ele atribui “causa” de uma crise exclusivamente ao uso, enquanto na realidade, podem ter outros fatores importantes por trás, vamos entender:

O que é a bad trip de maconha?

A Bad Trip tem causas multifatoriais, ou seja, depende de um conjunto de fatores, como por exemplo, o tipo de uso de cada pessoa, a qualidade da substância, o momento em que foi usada e os limites de cada um. Os sintomas da bad trip são muito particulares, e cada um descreve seus desconfortos a seu próprio modo, no entanto, algumas sensações são relatadas com mais frequência:

  • Ansiedade
  • Crises de pânico
  • Taquicardia
  • Falta de ar
  • Formigamentos
  • Enjoos
  • Mal-estar
  • Sensação de falta de controle

Essas sensações se diferem em duração e intensidade. Enfim, independente do sintoma, a bad trip está associada a um mal-estar difícil de controlar. No caso do uso recreativo da cannabis, alguns aspectos devem ser levados em consideração para que esse efeito seja evitado.

Quanto tempo dura a bad trip de maconha?

Essa resposta não é simples pois depende de vários fatores. Primeiramente, cada pessoa é única e cada organismo possui seu próprio metabolismo e resistência, o que determina se as reações fisiológicas serão mais rápidas ou durarão menos.

O tipo de substância, a qualidade, e a quantidade também devem ser levados em consideração antes de estipular um intervalo preciso.

Mas no geral, os sintomas da bad trip costumam amenizar após poucas horas, então é comum que após o efeito da maconha passar, essas sensações também diminuam.

Entenda como evitar a bad trip

Sabemos que é difícil entender todos os motivos que levam esse fenômeno a acontecer, e também é complicado prever a sua ocorrência. Todos nós estamos sujeitos a ter alguma reação negativa quando se trata do nosso corpo e efeitos desconfortáveis podem ser desencadeados após o uso de qualquer substância, inclusive medicamentos. No caso da maconha, vamos explicar alguns fatores que colaboram para que a bad trip seja evitada:

Escolha bons momentos para usar

Antes de fumar ou ingerir maconha, é importante que você saiba que a substância pode potencializar o contato com alguma emoção que ainda não aflorou. Antes do uso, olhe para si mesmo! É preciso reconhecer se você está passando por um dia triste, sentindo algum desconforto, se você está bem, calmo… Além das questões mentais, também é fundamental você estar atento a sua saúde física. Perceba se está sentindo alguma dor, se se alimentou, ou se está muito cansado!

Os aspectos sobre as próprias condições são importantíssimos para compreender a maneira como suas emoções podem interagir com o produto consumido. Se o uso é voltado para aliviar sensações incômodas, mas a pessoa está muito ansiosa, é importante saber que esse pode não ser o efeito esperado, e sim um aprofundamento ainda maior das sensações que você pretende se livrar.

Nosso estado físico e psicológico influencia totalmente o rumo do efeito. É essencial saber que existe o momento adequado para o uso de maconha, e é bom evitar aqueles em que não estamos tão bem.

O melhor contexto para o uso

Não são apenas as emoções que precisar ser identificadas. Para evitar a bad trip, é muito importante também estar em um ambiente seguro e confortável, ao lado de pessoas que você confia, em um contexto adequado e acolhedor. Fora do contexto ideal, é melhor guardar a sua erva para outro momento. Lembre-se sempre que ambientes confortáveis são essenciais para controlar a ansiedade, independente da ocasião.

Saiba o que você está usando

Por se tratar de uma substância ilícita, nem sempre é fácil saber exatamente a sua origem. A maconha é plural e seu uso também é variado. Isso vai desde as cepas utilizadas, ou seja, o a subespécie da planta, até a procedência do seu produto final. O ideal é sempre ter conhecimento sobre o que é o produto que estamos consumindo, saber sua fonte e origem, seja ele canábico ou não canábico.

Se hidrate e se alimente

Em relação ao consumo de maconha e de outras substâncias, a água é uma grande aliada de efeitos negativos. Se manter hidratado, pode parecer clichê, mas é essencial para tanto para evitar danos, quanto para se recuperar de algum deles. Se alimentar também ajuda o nosso corpo a se preparar para melhor receber certas substâncias.

O nosso histórico pode dizer algo sobre nós

Conhecer melhor seu histórico familiar também é um fator que pode ajudar a entender como você pode reagir em contato com entorpecentes. Quadros de transtorno psiquiátrico grave na família, pode indicar um fator de risco para a vivência de alguma crise durante o contato com substâncias. O fator de risco, como o próprio nome diz, consiste em uma probabilidade de ocorrência, e não uma regra. No entanto, é sempre bom também estar atento!

Conheça alguns riscos e evite

Lembre-se também que o uso combinado de várias substâncias pode ser prejudicial para a saúde, e dependendo, aumentar as chances de bad trips. É necessário também ter cuidado com o uso de medicamentos. Busque informações seguras sobre interações medicamentosas antes de consumir qualquer substância!

Reavalie sua relação com a substância

Se você já vivenciou uma bad trip, tente compreender quais aspectos você considera que estavam envolvidos na situação. Nem sempre é necessário que quem viveu a experiencia abra mão de utilizar a substância definitivamente. Tente entender exatamente o que aconteceu, qual contexto você estava inserido, as sensações físicas, emocionais, as suas companhias, os significados e o que se pode concluir da experiência. É importante que você sempre se mantenha informado sobre o que consome, ou caso seja necessário, reveja as dosagens. Após essas reflexões, você pode encontrar caminhos mais seguros e saudáveis para o seu consumo!

Mas e no momento da bad trip, o que fazer? “Como sair da bad trip?”

bad trip como sair

A boa notícia é que esse fenômeno é passageiro. Não há registros de casos de overdose por maconha, e ela não é uma substância que traz riscos para a sua vida. A gente sabe que na hora do desconforto é difícil, mas tente se acalmar. Vá para um lugar tranquilo, mais silencioso e com poucas luzes. O foco é acalmar a mente.

A respiração pode ser uma grande amiga nessa hora. Ao respirar profundamente e pausadamente, o corpo entende que não há riscos e que ele pode relaxar, liberando substâncias calmantes no organismo. Se você se sentir melhor, chame pessoas que você confia. Ter amigos e pessoas confiáveis por perto pode trazer uma sensação de segurança, que é muito positiva nessas horas. Além disso, nesse momento, beber água e se alimentar continuam sendo dois fatores importantes, que ajudam o corpo a metabolizar a substância, e fazem a bad a ir embora mais rápido.

Experiencias ruins são úteis para que nós possamos compreender nossos limites e nos conhecer melhor. Muitas vezes, elas servem de alerta para que os incômodos nos ajudem a identificar o que exatamente precisamos resolver. Se cuidar é fundamental e proporciona mais segurança e prazer nesses momentos!

  • Controle sua respiração: Tente respirar profundamente e pausadamente;
  • Fique perto de pessoas que você confia;
  • Vá para um ambiente calmo: o contexto ajuda a acalmar a mente;
  • Se hidrate e se alimente;
  • Assim que o possível, busque fazer algo que você goste;
  • Em casos graves, não deixe de buscar ajuda profissional.
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

18 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
maria
maria
1 ano atrás

adorei!!

Roberto
Roberto
1 ano atrás

Nada trip….tive uma horrível provavelmente pela dose excessiva.. O problema é que depois dessa experiência, sempre que tentei usar novamente, mesmo em pequena quantidade, já começava a entrar em pânico ao sentir os primeiros efeitos. Após muitas tentativas fracassadas de tentar utilizar sem ter efeitos negativos, acabei desistindo e nunca mais utilizei.

Maria Riscala
Admin
1 ano atrás
Reply to  Roberto

puts roberto, que sentimento ruimm!! vc já tentou falar com algum profissional da saúde? temos vários para indicar se você quiser!

Kellven Bezerra
Kellven Bezerra
8 meses atrás
Reply to  Roberto

Estou passando por isso, passei mais de um ano sem fumar e voltei agora e aconteceu de novo. O foda é que eu queria voltar a fumar e sentir aquela brisa de antes. Me recomendaram fumar flores que tenham mais cbd do que thc, a brisa não é a msm mas o relaxamento é muito bom. Irei cultivar a minha, msm que ilegal acho que sai mais em conta do que passar por todo o processo de conseguir a receita para poder importar. Enfim irei fazer o uso e vê como será. Se não der bom eu paro de vez.

Last edited 8 meses atrás by Kellven Bezerra
Marcela Romagnoli
Editor
4 meses atrás

Oi, Kellven! Saber a procedência da flor ajudaria muito a saber qual tipo e concentração seria melhor você usar, mas, infelizmente, ainda não temos essa possibilidade aqui no Brasil 🙁 faça esses testes e tomara que dê certo! Se não, você pode testar outros tipos de uso da cannabis, como óleos, na comida etc.

Vagner Oliveira
Vagner Oliveira
1 mês atrás

Se conseguir parar de boa !!! Melhor Deixar de sentir a bad !! Experimenta ficar mais um tempo sem fumar mas sem tipo determinar daqui tal tempo volto, vc então avalia se vc vai voltar o paladar apurado de antes de iniciar fumar !! Pq o tempo que fico sem fumar o sabor do alimento retorna, a disposição par realizar projetos !!
Foco também a energia para o trabalho do dia a dia ! O tempo que se ganha pra produzir ou dar atenção as pessoas que amamos ! O apetite volta ! E a sensação de liberdade tipo já tive oportunidade de viajar a negócios que foi muito importante pra minha vida tipo. Hong Kong se levar um fino for pego pena de morte lá ser pego com qq droga pode ser qq famoso até complicado!!!! Abraço fica com Deus !! Amigo Amém

Vagner Oliveira
Vagner Oliveira
1 mês atrás
Reply to  Roberto

No final foi uma grande Benção que Deus,o Senhor Lhe concedeu !!!

Maria Edileide Reis
Maria Edileide Reis
11 meses atrás

Olá, gostaria de adquirir flores, já tenho a prescrição da psiquiatra, porém por ser a primeira vez preciso ter certeza que estou obtendo flores de boa procedência. Podem me ajudar? Desde já agradeço!

Marcela Romagnoli
Editor
4 meses atrás

Oi, Maria! Infelizmente, no Brasil, não é permitida a comercialização (nem importação) de flores de maconha, segundo a última norma da Anvisa. Mas existem outras formas de uso da cannabis medicinal que são liberadas, como o óleo de CBD. Para conseguir, o primeiro passo é ter uma consulta com um médico prescritor de cannabis medicinal, ele vai encontrar a melhor forma de tratamento e, com a receita, você fará um pedido à Anvisa. Para encontrar um médico prescritor, acesse nossa plataforma: saude.kayamind.com.

Alberto Silva
Alberto Silva
7 meses atrás

Faz tempo lembro q fumei de manhã de tarde e de noite, era uma maconha “preta” um prensado bem forte, cada pega q dava eu tossia muito, quando fui embora no caminho de casa senti uma sensação horrível e como se estava sendo perseguido, chegando em casa meus olhos queimavam feito fogo e com uma dor de cabeça insuportável, bebi água tomei banho e me deitei pra tentar dormir, quando fechei os olhos foi como se minha mente tava tudo obscuro e minha alma tivesse saído do corpo, tentava voltar mais alguma coisa impedia eu gritava “me ajuda” pedindo socorro mais foi como se ninguém me escutasse, minhas mãos e pés gelados parecia q eu tava morto, e nessa viagem ruim entre várias alucinações negativas lembro q tomei uns 10 banhos e a não passava, então depois de um tempo deitado respirei fundo e dormi mas foi como se eu tivesse morrido, então no dia seguinte quando acordei foi como se tivesse ressuscitado, quando abri os olhos me senti estranho, mudado passei a ver as coisas a vida de um jeito diferente!

Ivan
Ivan
5 meses atrás
Reply to  Alberto Silva

mn eu passei por isso omtem achei que inha morrer e meu célebro explodir, mas vc usou oq sank so acontece quando uso skank

Marcela Romagnoli
Editor
4 meses atrás
Reply to  Ivan

Eita, Ivan! Cuidado então com o skank, se conseguir, procure um médico.

Rodrigo
Rodrigo
4 meses atrás
Reply to  Alberto Silva

Boa tarde e hoje vc está melhor?

Marcela Romagnoli
Editor
4 meses atrás
Reply to  Alberto Silva

Oi, Alberto! Muito angustiante essa bad que você teve, né!? É importante você considerar uma pausa e, se conseguir, procurar um médico para ter a prescrição e conseguir, talvez, importar as flores, assim você saberá a procedência delas. Você pode encontrar um médico prescritor através da nossa plataforma: https://saude.kayamind.com/

Rogério Costa dos Santos
Rogério Costa dos Santos
6 meses atrás

Tiive uma esses dias. Perdi totalmente o controle dos nervos, meus dedos pareciam tortos, vomitei muito. muita vertigem. DEpois veio o panico, formigamento intenso na cabeça e maos. Fui parar no ps. Tomei diazepam e dramin. Eu estava abusando da substancia, de manha, tarde e noite, por muitos e muitos dias. CHega. Vou tentar dar um trago daqui a 1 semana. Meu plano é fumar so no sabado a noite um fino e no domingo a noite. O resto da semana, alimentação saudável e exercicios. E isso ai galera. O bagulho é bom, mas o excesso faz mal. Não da tempo do corpo metabolizar a substancia, e a gente ja fuma outro em seguida. Isso é como um envenenamento de thc. E agente quer sempre fumar mais, pra ter aquela sensação de lupa rachada, mas quanto mais fuma, menos a sensação tem. ACho que fumando 1x por semana, vai dar aquela brisa quase como se fosse da primeira vez, sem a bad trip.

Marcela Romagnoli
Editor
4 meses atrás

Oi, Rogério! Que bom que você decidiu diminuir o consumo e ouviu seu corpo. Temos que ter um consumo saudável mesmo, principalmente, se apresentar esses tipo de reação, como você teve.

Anderson
Anderson
6 meses atrás

Ainda me lembro da primeira vez que fumei skank, ela foi o gatilho para que eu tivesse essa tal de bad trip, eu já tinha fumado a flor antes e me dava uma brisa mó da hora e relaxante. No dia em questão eu fumei um cigarro de skank numa praça após a academia, logo em seguida fui pegar o busão para ir pra casa e foi aí que os efeitos começaram, sentir como se minha garganta se fechasse, e minha boca ficou muito seca, engolindo em seco, meu coração batendo a mil por hora e eu me desesperei dentro do ônibus, achei de verdade que eu ia morrer, sentir dormência nas pernas, calafrio, foram tantas sensações ruins que eu nem me lembro ao certo. Passei umas 4 horas com essa sensação até que de madrugada passou ( não quis ir para o hospital porque fiquei constrangido, chegando lá eu teria de dizer a causa daquilo né)

Marcela Romagnoli
Editor
4 meses atrás
Reply to  Anderson

Nossa, Anderson, muito ruim essa experiência que você teve. Se puder, procure um médico especialista em cannabis e evite fumar skank novamente.

Não perca nossos conteúdos!

Se inscrevendo em nossa newsletter você fica sabendo de todas as novidades que rolam por aqui e recebe nossos relatórios e promoções em primeira mão!


    18
    0
    Nós adoraríamos saber sua opinião, deixe seu comentário!x