Space cake: tudo sobre os famosos “bolinhos de maconha”

Escrito por

Escrito por

Lara Santos

Tempo de leitura: 4 min

Publicado em

Os “bolinhos de maconha” são uns dos comestíveis com a planta mais famosos do mundo e, além de gostosos, podem causar efeitos psicotrópicos intensos e duradouros

Você já deve ter ouvido falar nos famosos “space cakes”. Eles ficaram muito populares e são muito associados à cidade de Amsterdã, na Holanda, onde são vendidos nos coffeeshops para turistas que desejam ter a primeira experiência com comestíveis de maconha. Os space cakes nada mais são do que cupcakes ou muffins (bolinhos) de chocolate com cannabis que proporcionam efeitos psicotrópicos intensos e duradouros.

Como a regulamentação da cannabis no Brasil não permite o uso para fins recreativos e não é todo mundo que tem a oportunidade de viajar para países regulamentados onde os bolinhos estão à venda, vamos trazer uma receita para quem quiser reproduzir em casa. É um passo a passo simples, de um cupcake normal, mas em que a cannabis é incorporada à manteiga em um processo específico que causa a sensação de “chapado”.

Como é feito o space cake?

O primeiro passo é fazer uma boa manteiga de maconha. É preciso usar uma planta de qualidade – não precisa ser flor, mas precisa ser um bom prensado e, de preferência, lavado. Além disso, é preciso dosar bem a proporção de cannabis, já que, caso seja exagerada, pode causar sensações desagradáveis, como ansiedade, euforia, náuseas, entre outras. No caso da receita do space cake, escolhemos 2g de flores de maconha ou 10 de prensado para cada 30g de manteiga, mas, a depender de sua resistência e costume com o uso recreativo de cannabis, você pode dosar isso de acordo com sua vontade – mas lembre-se de não exagerar!


Veja o passo a passo:

  1. Dichave a maconha em pedaços bem pequenos e pese 2g ou 10g da planta dichavada.
  2. Derreta a manteiga em uma panela em banho maria em fogo baixo.
  3. Para a descarboxilação da maconha, processo que ativa o THC e, portanto, causa os efeitos psicotrópicos desejados, você pode tanto levar a planta ao forno na temperatura mais baixa (160 °C ou menos) por até uma hora ou acrescentar a maconha dichavada direto na manteiga, mexendo por no mínimo uma hora sem deixar ferver. É muito importante evitar a fervura, porque esse processo faz com que todas as propriedades terapêuticas da cannabis sejam perdidas. Quanto mais tempo a maconha ficar na manteiga, mais o THC será ativado.
  4. Depois de cerca de 1 hora, desligue o fogo e coe a manteiga dentro de um recipiente limpo. Deixe esfriar na geladeira até ficar em ponto de pomada.
  5. Agora é a vez de começar a preparar os bolinhos. Preaqueça o forno a 180ºC e coloque forminhas de papel para assar em uma forma de cupcakes ou muffins.
  6. Em uma batedeira, acrescente a manteiga de cannabis amolecida, o cacau, o açúcar, a farinha, o fermento e o sal.
  7. Bata em velocidade baixa até ficar homogêneo.
  8. Em outra tigela, bata o ovo com o fouet e, quando estiver homogêneo, acrescente e misture o leite.
  9. Junte metade desse líquido à massa da batedeira, batendo em velocidade alta até ficar lisinha. Em seguida, junte o resto da mistura de ovo e leite até incorporar.
  10. Por último, preencha ¾ das formas de papel com a massa e leve ao forno a 180ºC para assar por aproximadamente 35 minutos.

Quantos space cakes posso comer?

Com os bolinhos saindo do forno e deixando aquele cheiro tentador pela sua casa, a sua vontade vai ser de logo comer vários de cara. Mas tome cuidado! Como dito anteriormente, exagerar na dose pode tornar a sua experiência negativa, e não é isso que você quer, né? Os comestíveis de maconha oferecem mais riscos no quesito de dosagem, porque a cannabis, quando ingerida, demora mais tempo para surtir os efeitos e os efeitos têm uma duração mais longa. Por isso, é muito importante comer os space cakes aos poucos, esperando por volta de 2 horas até consumir outra dose, para entender sua tolerância e como você está se sentindo. Caso você ainda esteja se sentindo bem, aí, sim, você pode comer outro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

copa do mundo e cannabis
Lara Santos

Copa do Mundo e cannabis  

Em 2022, o evento acontece em um país com regras rígidas sobre o uso de cannabis. Entenda como as seleções favoritas se posicionam a respeito da planta e como os atletas poderiam se beneficiar se o uso de CBD fosse permitido

Leia mais

Não perca nossos conteúdos!

Se inscrevendo em nossa newsletter você fica sabendo de todas as novidades que rolam por aqui e recebe nossos relatórios e promoções em primeira mão!