Quanto custa o tratamento de cannabis no Brasil?

Escrito por

Escrito por

Lara Santos

Tempo de leitura: 5 min

Publicado em

A regulamentação do uso medicinal de cannabis no Brasil possibilitou o acesso aos produtos à base da planta, mas seus preços ainda são uma dúvida para a população por conta de sua limitação legislativa; entenda

Desde 2015,  o uso medicinal à base de cannabis no Brasil é regulamentado, mas de forma limitada, o que impacta no custo do tratamento. Como o cultivo de cannabis para fins medicinais não é permitido no país, os produtos são parcialmente fabricados em território nacional a partir de insumos provenientes do exterior ou podem ser obtidos via importação e, portanto, são comercializados com preços mais altos. Existem outras formas de acesso aos derivados de cannabis, mas são mais específicas, como por meio das poucas associações que têm autorização para cultivo ou pela impetração de um habeas corpus de auto cultivo.  

Apesar dos preços dos produtos disponíveis serem altos em comparação com o que poderiam custar caso houvesse uma regulamentação mais ampla, novas opções mais acessíveis têm surgido no mercado desde a aprovação da RDC 327, que permitiu empresas a fabricarem derivados da cannabis para uso medicinal no Brasil a partir de insumos importados e comercializarem nas farmácias. Mesmo que lentamente, algumas companhias têm conseguido essas autorizações, o que aumentou a disponibilidade de produtos nas farmácias brasileiras.  

Quanto custa o óleo de canabidiol e outros produtos à base de cannabis? 

A partir da importação, há uma variedade de produtos à base de cannabis – a Kaya Mind mapeou por volta de 1795 produtos disponíveis, sendo que esse número não representa a totalidade existente. Assim, por conta da alta disponibilidade, os preços acabam variando muito mais, o que não significa que são acessíveis. Segundo um levantamento interno, o menor preço encontrado foi de R$ 12,90 e o maior foi de R$ 4.247,95, já a média do preço de produtos importados equivale a R$ 357,54. 

cannabis medicinal preço

Ao observar os produtos via oral, como óleos e tinturas, que são os mais consumidos pelo mercado brasileiro, os custos mudam. São o total de 806 produtos mapeados com essas formas farmacêuticas, sendo que o valor mínimo é de R$ 37,06 e o maior é o mesmo de R$ 3.299,28, sendo que a média resulta em R$ 469,15.  

Vale lembrar que esses valores não incluem o frete para o Brasil, que gira em torno de R$ 200. Ainda, existe uma recomendação de concentração e recorrência de uso específicas para cada condição médica, o que pode aumentar ainda mais os preços – caso o consumo seja diário, o produto pode chegar a durar apenas um mês.  

Qual o preço dos derivados da cannabis na farmácia? 

Já os produtos à venda na farmácia, que são aqueles autorizados via RDC 327, são menos variados. Hoje, há 19 itens autorizados pela Anvisa, sendo que apenas 3 produtos da Prati-Donaduzzi e 2 NuNature, sendo diferentes em relação à concentração de cannabis, estão à venda nas prateleiras das farmácias, o que é muito pouco comparado aos mais de 1700 a serem importados.  

preço canabidiol farmacia

Esse fato acaba por torná-los menos acessíveis, com preços variando entre R$ 246,49 e R$ 2.607,27– a média é de R$ 918,67. Ainda, os produtos disponíveis são apenas tinturas ou óleos, que são consumidos via oral.  

Qual o preço dos produtos de cannabis nas associações? 

As associações de pacientes são instituições muito importantes para o movimento canábico no Brasil, já que têm como objetivo facilitar o acesso aos produtos à base de cannabis e disseminar conhecimento sobre o potencial da planta. Algumas delas têm autorização judicial para cultivo e, portanto, produzem os próprios produtos medicinais, oferecendo-os por preços mais baratos.  

Dos produtos mapeados pela Kaya Mind, o catálogo da Abrace, por exemplo, tem uma média de preço R$ 273,33. Já o da Apepi, R$ 180 e, por fim, da AbraRio, R$ 138,61. Vale dizer que esses não são os únicos produtos das associações disponíveis, mas sim aqueles que foram possíveis de mapear.  

Preço dos produtos por formas farmacêuticas 

Ainda, os preços do tratamento à base de cannabis também variam de acordo com as formas farmacêuticas e as concentrações de fitocanabinoides da planta nos produtos. Isso porque cada tipo de produto passa por um processo de beneficiamento diferente – alguns mais complexos do que outros – e a extração dos fitocanabinoides também tem suas especificidades, bem como sua aplicação nos produtos finais.  

Por meio de uma avaliação dos preços médios de cada forma farmacêutica, que somam por volta de 20, é possível afirmar que os produtos à base de cannabis em forma de dosador são os mais caros, custando cerca de R$ 554,83, ao mesmo tempo que as bebidas são as mais baratas, girando em torno de R$ 12,90. As bebidas, no entanto, não costumam ser prescritas para um tratamento medicinal recorrente à base de cannabis, mas, sim, um complemento ao tratamento principal. 

Cada forma farmacêutica é recomendada para um tipo de condição médica, dentre todas as suas especificidades. O vaporizador, por exemplo, proporciona efeitos mais imediatos, sendo ideal para pessoas que sofrem com dores crônicas, por exemplo – o líquido à base de cannabis para vaporização tem um valor de, em média, R$ 316,76.  

Veja as formas farmacêuticas mapeadas pela Kaya Mind e os preços médios de cada uma delas na tabela: 

Por que o óleo de canabidiol é tão caro? 

A maioria dos óleos de CBD e os outros derivados da cannabis disponíveis no Brasil têm preços elevados, porque não há regulamentação para cultivo da planta no país. Isso impacta nos preços, pois o produto não é fabricado do zero em território nacional, tendo que ser inteiramente ou parcialmente importado, fator que implica em uma taxa de importação, taxa de conversão da moeda, em que o real costuma estar desfavorável, além do frete.  

O cultivo nacional de cannabis é relevante para o mercado e para a sociedade, já que a partir dele haveria uma movimentação econômica expressiva no país (segundo a Kaya Mind, a estimativa seria de R$ 26,1 bilhões) e o acesso aos medicamentos seria mais democratizado, já que os preços seriam menores e mais pessoas poderiam aderir ao tratamento. Esses são só alguns motivos do porquê o Brasil precisa plantar maconha

Onde comprar óleo de canabidiol e outros derivados da cannabis? 

Para comprar esses produtos, é necessário obter uma prescrição médica, se cadastrar na Anvisa e pedir autorização para importação. Há diversas importadoras brasileiras que comercializam derivados da planta importados para uso medicinal, como a Cannect, Clínica Gravital, Terra Cannabis . Muitas delas também fazem a ponte entre os pacientes e os profissionais de saúde que prescrevem medicamentos à base de cannabis. No caso dos medicamentos à venda nas farmácias brasileiras e nas associações que têm autorização para fabricação e comercialização, é preciso apenas apresentar receita médica. 

Como conseguir o canabidiol pelo SUS? 

Para os pacientes que têm menos condição financeira para arcar com um tratamento à base de cannabis, além das associações e dos habeas corpus individuais, é possível recorrer à justiça para conseguir o canabidiol e os outros derivados da cannabis por meio do SUS (Sistema Único de Saúde).  

Com esse objetivo, é necessário obter um relatório detalhado de seu prescritor do porquê você necessita do tratamento à base da planta e de como a falta desses medicamentos pode ser prejudicial, além da prescrição médica comum. Quanto mais detalhado esse relatório estiver, melhor. Assim, será possível entrar com uma ação na justiça, mas sem garantia de que será aprovada.  

A partir desse texto, você pode ver que o custo para realizar um tratamento à base de cannabis no Brasil não é baixo, mas, ao mesmo tempo, existem algumas alternativas para os preços altos. Ainda assim, o plantio de cannabis no país é muito importante para esse cenário mudar e os derivados da planta poderem chegar aos lares dos pacientes que o necessitam. O PL 399/2015 é um dos projetos que visa essa mudança e que tem o status mais avançado hoje no Congresso, por isso, é essencial ficar atento às movimentações que acontecem na política em torno do tema.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

copa do mundo e cannabis
Lara Santos

Copa do Mundo e cannabis  

Em 2022, o evento acontece em um país com regras rígidas sobre o uso de cannabis. Entenda como as seleções favoritas se posicionam a respeito da planta e como os atletas poderiam se beneficiar se o uso de CBD fosse permitido

Leia mais

Não perca nossos conteúdos!

Se inscrevendo em nossa newsletter você fica sabendo de todas as novidades que rolam por aqui e recebe nossos relatórios e promoções em primeira mão!