Produtos fitoterápicos que você precisa conhecer 

Tempo de leitura: 2 min

Publicado em

São mais de 50 mil espécies de plantas no Brasil e muitas delas são medicinais, sendo utilizadas em fitoterápicos que hoje estão disponíveis nas farmácias e são populares até mesmo pelo boca-a-boca

As plantas medicinais podem fazer mais por nós do que imaginamos. Elas são utilizadas há milhares de anos para tratar, prevenir e curar condições médicas diversas, e até foram base da terapia medicamentosa por um longo período de tempo – a cannabis, por exemplo, já era utilizada medicinalmente na China e mesmo no Brasil chegou a ser receitada por médicos para tratar a saúde de crianças. No entanto, a partir do século XX, esse conhecimento foi se perdendo, principalmente na cultura ocidental e moderna.  

Mas recentemente, a procura por tratamentos e produtos naturais vem aumentando exponencialmente e os fitoterápicos são alguns deles, inclusive aqueles que são de cannabis, mercado que ganha destaque mundial. Além dos extratos de cannabis, veja outros produtos fitoterápicos que valem conhecer. 

Produtos fitoterápicos que você precisa conhecer 

produtos fitoterapicos

Cada país e até mesmo suas respectivas regiões têm suas plantas medicinais mais tradicionais e, portanto, seus fitoterápicos mais utilizados. No Brasil, que concentra 20% da biodiversidade mundial, existem mais de 50 mil espécies de plantas – é claro que é impossível, portanto, listar todas elas aqui. 

De acordo com a lista Rename (Relação Nacional de Medicamentos Essenciais), de 2022, instrumento que garante acesso à assistência farmacêutica e promove o uso racional de medicamentos, servindo de modelo para o SUS (Sistema Único de Saúde), há 12 fitoterápicos classificados. Confira alguns deles: 

  • Alcachofra (Cynara scolymus): Digestiva, antioxidante, antimicrobiana  
  • Aroeira (Schinus terebinthifolia): Cicatrizante, diurética, anti-inflamatória  
  • Babosa (Aloe vera): Antimicrobiana, antiviral, anti-inflamatória  
  • Cáscara Sagrada (Rhamnus purshiana): Estimula apetite, laxativa, diurética  
  • Espinheira Santa (Maytenus officinalis): Antioxidante, anti-inflamatória, protetora gástrica  
  • Garra do Diabo (Harpagophytum procumbens): Analgésica, anti-inflamatória, antirreumática  
  • Guaco (Mikania glomerata): Antitérmica, antioxidantes, expectorantes  
  • Hortelã (Menta x piperita): Antioxidantes, analgésicas, digestivas  
  • Isoflavona de Soja (Glycine max): Imunoestimulante, atenua sintomas da menopausa e tpm, diminui colesterol  
  • Plantago (Plantago ovata): Laxante, estimulante, antidiabética  
  • Salgueiro (Salix alba): Anticoagulante, antitérmica, analgésica  
  • Unha-de-Gato (Uncaria tomentosa): Antioxidante, anti-inflamatória, antifúngica  

Quais os produtos fitoterápicos mais conhecidos? 

Para além de algumas das plantas medicinais citadas anteriormente, como guaco, hortelã e espinheira santa, existem outras bem populares, que compõem diversos fitoterápicos fáceis de encontrar nas farmácias – vale dizer que fitoterápicos e plantas medicinais são diferentes, pois o primeiro passa por uma série de processos de industrialização, enquanto a planta é usada in natura e, normalmente, de forma caseira.  

Veja algumas das plantas mais conhecidas: 

  • Camomila 
  • Lavanda 
  • Valeriana 
  • Passiflora 
  • Melissa 

Muitas delas são usadas para combater ansiedade e insônia, principalmente. Nas farmácias, você pode encontrar alguns fitoterápicos a partir dos nomes comerciais como: 

  • Maracugina  
  • Calman  
  • Sintocalmy  
  • Pasalix  
  • Serenus  
  • Ansiopax  

Existem muitos outros produtos à base da fitoterapia, mas, apesar de serem feitas a partir de plantas e não ocasionarem efeitos colaterais graves como medicamentos alopáticos, é importante seguir uma recomendação médica para fazer seu uso, pois eles também têm propriedades medicinais potentes que podem gerar consequências indesejadas. 

Uma resposta

  1. pois hoje estou sofrendo de um problema , que um cardiologista aqui da minha cidade no qual consultei , disse que sofro de dispneia , mas isso de 6 há 7 anos atrás , ate então tinha parado , tava tudo normal por um medicamento receitado e tomei de acordo com a recomendação.

    Hoje 06/01/2023 voltou a me atormentar a tal dispneia , de uns 3 dias pra cá só durmi 10 horas, ate então ainda sem vontade de dormir, mas com sensação de sufocamento no pescoço , dores entre ombros por bocejos excessivos “fadiga” , parece que realmente existe algo me enforcando ” síndrome de pânico ou ESTRESSE EXCESSIVO”

    alguém pra me ajudar ?

    fadiga
    estresse _
    – problema que minha cabeça não me deixa parar de pensar
    -cheguei a conclusão que posso ter TDAH
    insônia —
    dores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Não perca nossos conteúdos!

Se inscrevendo em nossa newsletter você fica sabendo de todas as novidades que rolam por aqui e recebe nossos relatórios e promoções em primeira mão!