Espasmos musculares: o que são e quais suas possíveis causas

Tempo de leitura: 4 min

Publicado em

Os espasmos musculares são respostas do corpo e são sintomas de diversas condições médicas, saiba quais são suas possíveis causas.

Os espasmos musculares são reconhecidos como contrações involuntárias dos músculos que podem ocorrer em qualquer grupo muscular do corpo e provocar sensações desconfortáveis. Esses espasmos podem variar em gravidade, sendo alguns inofensivos, enquanto outros podem indicar condições mais sérias, o que reforça a importância de consultar um médico caso sejam persistentes.

Os espasmos musculares possuem causas muito diversas, e consequentemente são tratados de forma diferente. Nesse texto, vamos entender o que é esse sintoma, suas possíveis causas, tratamentos e como a cannabis pode beneficiar pacientes que lidam com espasmos musculares.

O que são espasmos musculares?

Os espasmos musculares representam uma resposta do corpo a lesões, inflamações e estímulos excessivos, e agem como um mecanismo de proteção. Essa resposta se manifesta por meio de contrações involuntárias que utilizam as fibras musculares para mitigar o impacto causado, como em situações em que há uma flexão incorreta da perna.

Embora possam parecer inofensivos, os espasmos musculares podem ser dolorosos e temporariamente limitar o uso do músculo afetado. Além disso, é comum observar diferentes sintomas dependendo do músculo envolvido e das causas subjacentes da contração.

Quais são as causas dos espasmos musculares?

Fadiga muscular: Quando um músculo está cansado devido a atividade física extenuante, pode ocorrer um espasmo muscular. A fadiga muscular pode levar a uma hiperexcitabilidade dos nervos que controlam os músculos, resultando em contrações musculares involuntárias e espasmos. Essas contrações podem ser dolorosas e podem variar em intensidade.

Desidratação e deficiência de eletrólitos: A falta de água no corpo pode levar a desequilíbrios eletrolíticos, o que, por sua vez, pode resultar em espasmos musculares.  Os eletrólitos são minerais essenciais, como sódio, potássio, cálcio e magnésio, que desempenham um papel crucial na regulação das funções musculares e nervosas. Níveis inadequados desses elementos podem causar espasmos musculares.

espasmos musculares

Lesões musculares: Quando um músculo é submetido a algum tipo de lesão, seja por trauma direto, distensão (alongamento excessivo) ou outras formas de danos, pode ocorrer uma resposta reflexa que resulta em contrações musculares involuntárias, conhecidas como espasmos. Esses espasmos podem ocorrer como parte do processo de cura e proteção do corpo. A contração muscular pode ser uma forma de imobilizar a área afetada, reduzindo o movimento e protegendo contra mais danos

Compressão nervosa: A compressão nervosa ocorre quando um nervo é comprimido ou pinçado, o que pode afetar a transmissão normal dos sinais nervosos. Isso pode resultar em uma variedade de sintomas, incluindo dor, formigamento, dormência e, em alguns casos, espasmos musculares.

Condições médicas: Algumas condições médicas, como distúrbios neuromusculares, síndrome das pernas inquietas, ou certas doenças do sistema nervoso, podem causar espasmos musculares.

Medicamentos: Certos medicamentos podem ter espasmos musculares como efeito colateral, como por exemplo, estatinas, diuréticos e antipsicóticos.

Qual o tratamento para espasmos musculares?

Conforme o exposto, os espasmos musculares são sintomas que podem ter diversas causas e variar em intensidade e frequência. Por esse motivo, o tratamento da condição depende diretamente da causa do problema.

De modo geral, é comum que o tratamento inclua fisioterapia, aplicação de compressas quentes ou frias, massagens e fármacos apropriados para cada caso. No entanto, para evitar o agravamento do problema e obter o diagnóstico correto, é de extrema importância que o paciente ou seu responsável busque orientação profissional, dado que essa condição pode ser simples e se manifestar durante atividade física excessiva, mas também pode ter causas complexas, diretamente associadas com o sistema nervoso.

Crises de espasmos: o que fazer?

No caso de uma crise, é importante interromper qualquer atividade que possa ter causado o sintoma e evitar o alongamento do musculo, a fim de não provocar uma possível lesão. Se o espasmo ocorre em um sentido específico, com cuidado, tente distender o músculo para o sentido oposto.

Apenas após diminuir a frequência, aplique uma compressa de água quente com o objetivo de relaxar o músculo afetado. Para minimizar o desconforto, uma massagem em movimentos circulares pode ajudar.

Mas fique atento, é muito importante compreender as causas do espasmo, portanto não descarte a consulta com um profissional da saúde caso seus sintomas sejam frequentes.

A prática de exercícios físicos, o descanso e uma alimentação equilibrada também evita que os espasmos ocorram, além de garantir o bem-estar e a qualidade de vida.

A relação entre espasmos musculares e cannabis

Os espasmos musculares são sintomas frequentes de condições médicas como epilepsia, crises convulsivas e esclerose múltipla. O número de estudos científicos com canabinoides e o tratamento dessas condições é expressivo e comprova a eficácia das substâncias no controle desses sintomas, inclusive no tratamento de crianças. O canabidiol é indicado para o tratamento da epilepsia, Síndrome de Lennox-Gastaut; Síndrome de Dravet e doenças que podem provocar espasmos musculares.

Os compostos da planta possuem efeito ansiolítico, o que ajuda a relaxar os músculos e propriedades neuroprotetoras, que promovem a proteção do sistema nervoso, especialmente as células nervosas (neurônios), contra danos, lesões ou condições degenerativas. Todo esse mecanismo ocorre devido a um sistema de sinalização celular no corpo humano, composto por endocanabinoides, receptores canabinoides e enzimas metabólicas, chamado sistema endocanabinoide. Esse conjunto de estruturas recebem os fitocanabinoides (as substâncias provindas da cannabis) e a interação provoca o que chamamos de homeostase.

espasmos musculares cannabis

Alguns estudos sugerem que o uso de canabinoides pode ajudar a aliviar outros sintomas, como espasticidade, dor e distúrbios do sono. Embora as pesquisas ainda estejam em andamento e mais estudos sejam necessários para comprovar aspectos como doses e concentração, os resultados da cannabis no combate aos espasmos musculares são promissores e indicam que a planta pode ser uma ferramenta terapêutica na prática clínica. Esperamos que mais estudos sejam conduzidos com o objetivo de esclarecer as complexidades e nuances envolvidas no uso terapêutico de canabinoides, e que pacientes que sofrem com espamos musculares possam se beneficiar das propriedades medicinais da cannabis com a devida segurança.

A Kaya Mind oferece orientações especializadas em cannabis medicinal para aqueles que buscam alternativas naturais para melhorar sua qualidade de vida. Explore nossos serviços de saúde em saude.kayamind.com para saber como a cannabis medicinal pode ser uma opção viável para você.

Referências

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Maria Riscala

Temple Ball: aprenda tudo sobre esse tipo de haxixe

Explore o mundo fascinante das Temple Balls: de sua rica história, ligada ao lendário Frenchy Cannoli, até dicas práticas de uso e aplicação medicinal. Descubra como esta antiga arte pode enriquecer sua experiência com cannabis.

Leia mais

Não perca nossos conteúdos!

Se inscrevendo em nossa newsletter você fica sabendo de todas as novidades que rolam por aqui e recebe nossos relatórios e promoções em primeira mão!

    0
    Nós adoraríamos saber sua opinião, deixe seu comentário!x