Cannabis e Traumas Psicológicos: benefícios, riscos e cuidados 

Tempo de leitura: 5 min

Publicado em

Muito se fala sobre o risco no uso de cannabis, porém ela pode ser uma importante aliada em momentos difíceis da vida de uma pessoa.

Recentemente o Príncipe Harry revelou que a maconha o ajudou a lidar com traumas e memórias dolorosas. Há alguns anos, especialistas têm identificado os benefícios da cannabis no que se refere a lembranças que desencadeiam sintomas incômodos, e também no caso de pacientes que desenvolvem o Transtorno do Estresse Pós-Traumático (TEPT). A planta contém substâncias que atuam diretamente na construção de memórias e reduzem sensações desconfortáveis causadas por experiências traumáticas. Vamos compreender como a cannabis pode auxiliar no combate aos traumas psicológicos! 

O que são os traumas psicológicos 

Pessoas que vivenciaram situações muito estressantes costumam sentir sensações bastante desconfortáveis. Momentos de ameaça à própria vida, violência urbana, assaltos, sequestros, abusos, acidentes e catástrofes naturais podem ser uma experiência tão traumática que desperta sensações incômodas e memórias difíceis de lidar.

Dentre as diversas emoções e sensações vivenciadas após esse tipo de situação, alguns sintomas como ansiedade, estresse, sensação de alerta e hipervigilância se tornam recorrentes e podem caracterizar um transtorno de ansiedade denominado Transtorno do Estresse Pós-Traumático (TEPT).  

cannabis e traumas psicológicos

Qualquer situação que cause um sofrimento significativo pode ser considerada um fator desencadeante do TEPT. Os sintomas que retratam esse transtorno costumam ser físicos, psíquicos e emocionais, o que interfere diretamente na saúde, qualidade de vida e bem-estar desses pacientes. 

Quanto aos principais recursos para lidar com o TEPT, ainda não há um tratamento farmacológico definido que seja considerado um modelo ideal para o tratar o distúrbio. Até o momento, a Terapia Cognitivo Comportamental em conjunto com o uso de antidepressivos e ansiolíticos são utilizados como as principais intervenções.

No entanto, dependendo da persistência dos sintomas, é comum que os tratamentos convencionais não surtam o efeito desejado pelos pacientes, que permanecem lutando contra os sintomas. Diante disso, é cada vez mais frequente que pessoas diagnosticadas com TETP recorram à cannabis como tratamento. Felizmente, estudos têm mostrado que a cannabis pode ser uma forte aliada desses pacientes. 

A cannabis e os traumas psicológicos: seu potencial e mecanismo de ação 

O canabidiol (CBD) é uma substância que possui diversas propriedades terapêuticas e é encontrado na planta da cannabis. O CBD age no sistema nervoso central, e por esse motivo vem sendo frequentemente utilizado no tratamento de diversas condições de saúde. Estudos têm mostrado que a substância auxilia tanto na minimização dos sintomas como no tratamento das causas do TEPT, pois é capaz de atuar frente aos diversos sintomas do transtorno.  

Inicialmente, dados comprovaram que o efeito calmante da substância interrompeu os pesadelos e flashbacks de pacientes que vivenciaram episódios traumáticos, e além disso, seu efeito ansiolítico reduziu os sintomas de ansiedade e depressão, que são extremamente comuns nos casos do distúrbio. No entanto, além desses efeitos, outros estudos identificaram que a substância é capaz de atuar no bloqueio das memórias persistentes nesses pacientes. 

Sistema Nervoso Endocanabinóide

Esse sistema auxilia no equilíbrio natural do corpo (homeostase) e interage com funções importantes como a resposta à dor, resposta ao estresse, sono, fome, controle muscular, humor, construção da memória, entre outras funções. Ele também desempenha um papel importante na regulação do comportamental e emocional e é indispensável para os processos cerebrais que determinam a aprendizagem e as respostas emocionais.

Para compreender melhor como o CBD atua no combate aos sintomas do TEPT, é necessário entender também alguns mecanismos presentes no nosso organismo. Nosso corpo possui um conjunto de receptores endocanabinoides e canabinoides que compõe o nosso Sistema Endocanabinoide.  

Basicamente, nós temos um sistema preparado para receber as propriedades terapêuticas da cannabis, e graças a relação entre os endocanabinoides e os fitocanabinoides, a gente pode se beneficiar dos compostos da planta. 

A relação entre o sistema endocanabinoide, os fitocanabinoides e o TEPT 

Os endocanabinoides são as moléculas naturais do corpo humano que atuam de forma semelhante aos compostos químicos da cannabis, e enviam sinais aos receptores de canabinoides. Os fitocanabinoides são os compostos derivados da cannabis, capazes de modular e estimular o sistema endocanabinoide, e auxiliar no equilíbrio nos demais sistemas.  

Sabemos que sintomas que caracterizam o TEPT são representados por um excesso de emoções negativas decorrentes do momento traumático e também pela construção de memórias desenvolvidas durante o episódio do trauma. Como sistema endocanabinoide atua diretamente na resposta ao estresse, no combate ansiedade e na nossa memória, é de se esperar que a ativação conjunta desses receptores resulte em um efeito positivo.  

Embora ainda não tenha sido definitivamente descrito todos os mecanismos neurobiológicos envolvidos no TEPT, uma das hipóteses relaciona o distúrbio ao processamento de memória aversiva. Os estudos têm mostrado que o papel do CBD no nosso sistema endocanabinoide é eficaz nas respostas emocionais de experiências potencialmente traumáticas principalmente devido a existência de um receptor denominado CB1.

traumas psicológicos e cannabis

As memórias que remetem a situação estressante são persistentes e acabam sendo reconsolidadas ao longo do tempo, o que dificulta a sua extinção. Em outras palavras, os pacientes, sempre entram em contato com a lembrança indesejada, que por sua vez, se torna difícil de ser extinta.  O CB1 participa do processo de aquisição e/ou extinção da memória e ainda, sua ativação está envolvida na facilitação da adaptação comportamental após a aquisição de memórias aversivas.   

Os receptores CB1 estão localizados principalmente no cérebro e modulam a liberação de neurotransmissores de maneira a prevenir a atividade neuronal excessiva, acalmando e diminuindo a ansiedade. Esses receptores também têm um papel na redução da dor, inflamação, regulam o controle do movimento e da postura, e regulam percepção sensorial e função cognitiva.  

Além dessas evidências, outros estudos também exploram a possibilidade de o receptor estar associado a um processo chamado “extinction learning”. Esse fenômeno está vinculado ao processo de aprendizagem, e possibilita que novas experiências substituam memórias antigas, o que auxilia no alívio dos sintomas relacionada as lembranças traumáticas dos pacientes com TEPT.

Já se sabe que não são necessárias doses altas de CBD para que os prejuízos dos processos de retenção de memória de extinção, ou seja, os danos causados pelas ideias que reassombram com frequência esses pacientes sejam atenuados.  

Outras evidências científicas sobre a eficácia da cannabis em relação aos traumas psicológicos: 

Além da interação entre a cannabis e a melhora no quadro de traumas psicológicos, outros fatores têm mostrado que a planta é extremamente benéfica nesses casos.  Pacientes que tomaram CBD oral diariamente durante um período de 8 semanas e demonstraram uma diminuição nos sintomas de TEPT. Os pacientes de adaptaram facilmente a medicação e nenhum deles relatou efeitos colaterais significativos.

Pacientes que sofrem com outras condições de saúde, já haviam relatado a ausência de efeitos colaterais da substância, principalmente quando comparada aos tratamentos convencionais. Além disso, estudos com roedores mostram também que o CBD é eficaz na redução dos problemas cardiovasculares respostas e efeitos ansiogênicos causados ​​pelo estresse excessivo em animais. Enquanto outros dados têm constatado que desequilíbrios ou deficiências no sistema endocanabionoide deixam as pessoas mais vulneráveis ao estresse e ansiedade.

Embora os primeiros sintomas possam surgir logo após os episódios traumáticos, é comum que as pessoas só procurem ajuda profissional depois de sofrer bastante tempo com sentimentos de medo, angústia, estresse e ansiedade. É importante saber que quanto mais cedo se busca ajuda, menor as chances dos sintomas se agravarem.

Quanto ao tratamento com cannabis, os produtos já são comercializados no Brasil, e são produzidos em uma série de diferentes concentrações e formas farmacêuticas. No caso do TEPT, mais estudos são necessários para explorar quais produtos são ideais para cada caso. No entanto, é importante constatar que apesar dos tabus que ainda envolvem o uso da planta, a cannabis tem se mostrado uma alternativa muito interessante para pacientes que sofrem com diversas condições de saúde, e no caso dos traumas, as evidências mostram que seu uso é um grande aliado!  

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Maria Riscala

Temple Ball: aprenda tudo sobre esse tipo de haxixe

Explore o mundo fascinante das Temple Balls: de sua rica história, ligada ao lendário Frenchy Cannoli, até dicas práticas de uso e aplicação medicinal. Descubra como esta antiga arte pode enriquecer sua experiência com cannabis.

Leia mais

Não perca nossos conteúdos!

Se inscrevendo em nossa newsletter você fica sabendo de todas as novidades que rolam por aqui e recebe nossos relatórios e promoções em primeira mão!

    0
    Nós adoraríamos saber sua opinião, deixe seu comentário!x