Quantos usuários de maconha existem no Brasil?

Tempo de leitura: 3 minutos

Estudo aponta que 7,7% dos brasileiros já usou maconha, mas outras pesquisas evidenciam como esse número pode ser bem maior

Ainda que o uso adulto da cannabis seja ilegal no Brasil e em outros países, isso não significa que esse mercado é inexistente. No 3º Levantamento Nacional sobre o Uso de Drogas Pela População Brasileira, realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em 2017, 7,7% de brasileiros afirmaram que já utilizaram maconha, haxixe ou skunk uma vez.

O estudo, que foi considerado o maior sobre uso de drogas no Brasil, levou em conta, aproximadamente, 17 mil pessoas de 12 a 65 anos e apontou que a cannabis é a substância ilícita mais usada no país. Mesmo diante de um resultado relevante, outras pesquisas e outros fatores apontam que o número de usuários de maconha pode ser ainda maior.

usuários de maconhaA apreensão em larga escala de substâncias ilícitas no Brasil é um deles. Em 2020, a quantidade de cannabis apreendida atingiu níveis maiores do que no ano anterior, por conta do baixo movimento nas estradas e, portanto, maior facilidade na fiscalização, entre outros motivos. As inúmeras toneladas apreendidas anualmente mostram que o consumo no país é muito maior do que o previsto pelo estudo da Fiocruz, pois, se a oferta é alta, pode-se afirmar que a demanda segue esse mesmo padrão. É possível entender esse tema mais a fundo no relatório Impacto Econômico da Cannabis, lançado no dia 15 de junho.

Além disso, um levantamento realizado pelo Senado  mostrou como o preconceito ainda é um empecilho para as pessoas admitirem que usam ou já usaram maconha: 78% afirmam conhecer alguém que já utilizaram a erva, enquanto apenas 7% dizem ter utilizado. Com o proibicionismo e a guerra às drogas, criou-se uma imagem extremamente negativa a respeito do usuário de cannabis, com a qual os usuários não querem estar associados. Assim, preferem mentir ou omitir em pesquisas, o que comprova como o número de usuários é muito maior do que o apresentado.

status atual da cannabis para fins medicinais no Brasil é outra evidência de como a quantidade de pessoas que usam maconha é subestimada. Segundo um estudo do CIVI-CO, que ouviu mil pessoas pelo país, 70% da população brasileira apoia a medicina canabinoide e 76% têm conhecimento sobre as possíveis aplicações médicas e terapêuticas da planta. Isso significa que há uma abertura a respeito desse tema, além de um entendimento dos efeitos da erva – o que não pode ter acontecido somente por causa de seu uso medicinal, já que é uma vertente recentemente explorada e disseminada no Brasil.

Diante desses fatos, pode-se dizer que a regulamentação do uso adulto da cannabis no país ofereceria grandes benefícios por atender diversas pessoas. Além de promover uma reparação histórica aos danos causados pelo período de proibição, uma grande parte da população seria contemplada e, então, novos negócios e empregos surgiriam dentro desse mercado. Você pode conferir mais detalhes sobre esse assunto no relatório Impacto Econômico da Cannabis, no qual foram abordados outros dois usos da planta: o medicinal e industrial.

Cadastre-se em nossa newsletter!

    Compartilhe essa informação!

    primeiro animal a ser tratado com cannabis

    Primeiro animal a ser tratado com cannabis

    O uso veterinário da cannabis tem se tornado uma pauta importante no meio canábico e na indústria pet, mas, na verdade, os animais de estimação já são tratados à base da planta há centenas de anos; conheça o histórico

    Leia Mais!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Contato

      Deixe um comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado.