3 livros essenciais para entender o proibicionismo

Para falar de maconha, é preciso compreender a história e as consequências do proibicionismo, que tanto impactam as políticas relacionadas à cannabis; confira três livros que abordam esse assunto

 

livros proibicionismoÉ impossível falar de cannabis sem mencionar o proibicionismo. Doutrina que visava proibir substâncias que alterassem, em qualquer nível, as funções cerebrais a fim de um maior controle da população e por motivos econômicos, o proibicionismo abrangeu amplamente a maconha e, principalmente nos últimos 100 anos, testemunharam-se consequências devastadoras dessa legislação impeditiva. A violência excessiva, o tráfico, o encarceramento em massa e muitos outros impactos negativos têm sido mapeados e incluídos como argumentação favorável à regulamentação da cannabis.

Assim como músicas, filmes, documentários e outras obras, a literatura também foi influenciada pelo tema das drogas. Abaixo, você pode encontrar três livros essenciais que abordam o proibicionismo com detalhes e abrem os olhos de qualquer um a respeito desse assunto. 

 

“Drogas: a História do Proibicionismo”

Lançado em 2018 e escrito pelo historiador brasileiro Henrique Carneiro, o livro traça um panorama geral de como o proibicionismo fez parte da legislação de diversos países, desde a Rússia até o Canadá, e de como essa doutrina ainda afeta amplamente o mundo. Inúmeras substâncias já foram banidas ao longo da história, inclusive o café e a cevada, e os motivos são nada além de políticos. A narrativa, ainda, fala sobre como o capitalismo se apropriou de algumas substâncias para transformá-las em mercadoria e continuar criminalizando grupos menos favorecidos.

Segue o link!

 

“O Fim da Guerra”

Em uma viagem pela Holanda, Califórnia, Espanha, Portugal e Marrocos, o jornalista Denis Burgierman fez um estudo sobre as políticas de combate à maconha. Neste livro de mais de 200 páginas, ele mostrou suas conclusões das conversas com diversos players desse mercado, desde médicos a growers (cultivadores da planta), e apontou como o proibicionismo da cannabis vem acarretando em um novo sistema, mas que ainda tem muito a amadurecer. Confira aqui!

 

Meu Pai 

Quem não conhece Pablo Escobar? Seu filho, Juan Pablo Escobar, publicou essa obra para mostrar um pouco mais do que se conhece do ex-líder do Cartel de Medellín e um dos piores criminosos da história. A partir de relatos íntimos, também escancara as consequências do proibicionismo, sendo uma delas o narcotráfico e a violência exacerbada que atingiu a Colômbia e ainda afeta muitos países em que não há nenhuma regulamentação em relação às drogas. Segue o link!

Cadastre-se em nossa newsletter!

    Compartilhe essa informação!

    primeiro animal a ser tratado com cannabis

    Primeiro animal a ser tratado com cannabis

    O uso veterinário da cannabis tem se tornado uma pauta importante no meio canábico e na indústria pet, mas, na verdade, os animais de estimação já são tratados à base da planta há centenas de anos; conheça o histórico

    Leia Mais!

    Contato

      Deixe um comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado.