Fitocanabinoides da cannabis: Delta-8 THC

Tempo de leitura: 2 min

Publicado em

Similar ao THC, o delta-8 THC também proporciona efeitos psicotrópicos e medicinais, mas ainda é pouco estudado; entenda mais sobre esse fitocanabinoide

O potencial medicinal, terapêutico e psicotrópico da cannabis é consequência dos princípios ativos que a compõem. Há terpenos, canaflavinas e fitocanabinoides na planta, sendo os fitocanabinoides as propriedades mais conhecidas e disseminadas desses grupos. Existem mais de 100 fitocanabinoides encontrados na maconha e, até hoje, a quantidade correta ainda é pesquisada. São dois deles, no entanto, que lideram os estudos a respeito da planta: o THC e o CBD. Um tratado como vilão e o outro milagroso, ainda que erroneamente, mas muitos outros fitocanabinoides também oferecem benefícios medicinais. Por isso, a Kaya Mind publicará uma série de textos sobre alguns dos fitocanabinoides da cannabis. Neste material, será explorado um potencial fitocanabinoide para uso medicinal e adulto: o delta-8 THC. 

O delta-8 THC não é um fitocanabinoide muito conhecido ou estudado, mas é um dos mais predominantes entre os fitocanabinoides já encontrados na cannabis. No entanto, apesar de sua falta de popularidade, ele vem chamando atenção por seus benefícios terapêuticos e seus efeitos psicotrópicos. 

Existe algum outro fitocanabinoide que “chapa? Conheça o delta-8 THC. 

delta-8 thc

Semelhante ao seu parente próximo, o delta-9 THC ou apenas THC, o delta-8 THC também oferece a sensação de “chapado” que os entusiastas da maconha tanto procuram, ainda que os efeitos sejam menos potentes – o que pode ser uma alternativa para aqueles que experienciam ansiedade ou paranoia ao consumir produtos com THC. Além disso, ambos se ligam ao receptor endocanabinoide CB1 quando interagem com o organismo humano, mas a afinidade pelo receptor é diferente por conta de sua estrutura molecular. Esta, inclusive, é uma das únicas diferenças entre os dois elementos, por conta da localização de suas ligações duplas na cadeia de carbono (um tem na 9ª e o outro na 8ª cadeia de carbono). 

Ao interagir com o receptor CB1, o delta-8 THC proporciona benefícios medicinais importantes como as propriedades antieméticas, ansiolíticas, analgésicas, neuroprotetoras, soníferas e estimulantes de apetite. O químico israelense Raphael Mechoulam estudou esse princípio ativo nos anos de 1990 e afirmou que é mais estável que o THC, uma característica importante para manejar compostos medicinais. 

Mas o delta-8 THC também é proibido?

Pelo fato do delta-8 THC ser mais comumente extraído do cânhamo, ele é legalizado na maioria das regiões nos Estados Unidos, exceto aquelas que especificamente o proibiram, e em outros países onde há regulamentação a respeito dessa subespécie da Cannabis Sativa L.. No Brasil, também é possível usar as propriedades terapêuticas desse fitocanabinoide por meio da importação de produtos que o contêm, mesmo que não haja tanta variedade por conta da escassez de estudos. Como as pesquisas são focadas principalmente no CBD e no THC, há ainda muito a se descobrir do delta-8 THC, o que exige cuidado e atenção ao fazer esse uso. Ainda, vale lembrar que os efeitos são diferentes a depender da dose e da forma de uso das substâncias. 

Na última semana, o fitocanabinoide abordado foi o delta-9 THC, tetrahidrocanabinol ou THC. Nas próximas, será possível acompanhar o lançamento de outros textos que contemplem outros princípios ativos da cannabis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Não perca nossos conteúdos!

Se inscrevendo em nossa newsletter você fica sabendo de todas as novidades que rolam por aqui e recebe nossos relatórios e promoções em primeira mão!