Cânhamo: tudo que você precisa saber

Tempo de leitura: 6 minutos

O cânhamo é uma das grandes commodities atuais mundiais, pois tem uma série de utilidades industriais e benefícios sustentáveis, podendo contribuir significativamente para a economia e o meio ambiente 

A essa altura, você já deve saber que o cânhamo é uma variação da Cannabis sativa L.  extremamente versátil, que pode ser usada para diversas finalidades industriais e também medicinais, além de ser uma planta com níveis irrelevantes de THC e, portanto, que não causa efeitos psicotrópicos oferecidos pela maconha.  

Mas você provavelmente não deve ter conhecimento de que as pesquisas científicas e as novas tecnologias vêm apresentando uma série de possibilidades do que se fazer com essa planta, que vão muito além dos tecidos, dos cosméticos, das comidas vegetais e de outras alternativas já conhecidas no mercado. Essas novidades são ainda mais valiosas quando se leva em conta que o cultivo e a produção do cânhamo têm diversos benefícios sustentáveis, contribuindo para um mundo com mais consciência ambiental e ecológica.   

Por isso, reunimos, em um texto só, tudo que você precisa saber sobre o cânhamo e quais são as oportunidades que essa planta e sua indústria oferecem. 

 

O que pode ser feito com o cânhamo? 

O cânhamo tem uma relação longínqua com a humanidade. Estudos mostram que, desde 10.000 a.C., o cânhamo tinha sua fibra usada em objetos de cerâmica na ilha de Taiwan, país ao leste da China.  Sua chegada ao Brasil também faz tempo: em 1500, com a colonização dos portugueses, a planta constituía velas e cordas dos barcos que desembarcaram no país. Pode-se ver, portanto, que suas utilidades já eram reconhecidas e amplamente utilizadas, até que a guerra às drogas enquadrou seu cultivo como ilegal em diversas regiões. Mas, recentemente, esse cenário global vem mudando, afinal, do cânhamo é possível obter diversas matérias-primas. 

fibra do cânhamoCada tipo de fibra extraída do caule do cânhamo tem uma funcionalidade, por exemplo. As fibras internas podem ser usadas para produzir painéis, adubo, argamassa, enchimento de papel, roupa de cama, absorvente, matérias-primas químicas (plásticos, tinta, selante); as fibras primárias podem gerar tecidos, materiais de isolamento, tapeçaria e painéis; as fibras intermediárias são usadas como base para cordas, polpas, aditivos de reciclagem; e as estopas para ensacamento de cordas e painéis. Outra forma de uso das fibras de cânhamo é o hempcrete ou concreto de cânhamo, que pode ser integrado a construções civis e tem uma série de vantagens sustentáveis e sanitárias. 

As fibras do cânhamo também são capazes de produzir um material semelhante a um muito presente no nosso dia a dia: a fibra de vidro, que é composta por pequenos filamentos de vidro que são unidos por uma resina derivada do petróleo, e pode ser usada em capacetes, barcos, brinquedos, pias, carros, isolamento elétrico e muito mais. A fibra de “vidro de cânhamo, no entanto, é considerada superior à fibra de vidro tradicional, pois é mais resistente. Além disso, seus insumos podem substituir os produtos sintéticos que normalmente são adicionados na composição do material original e, assim, serem mais sustentáveis – afinal, fibras naturais são, no geral, mais recicláveis. 

Da queima controlada dos caules e outros resíduos da planta, também pode ser produzido um carvão vegetal à base de cânhamo. Esse material pode ser utilizado em diversas indústrias, sendo a principal e mais conhecida delas a de agricultura, pois serve como um fertilizante ou aditivo para o solo, mas também pode ser incorporado pelo setor de cosméticos e construção civil.  

 

Quais os benefícios da semente do cânhamo? 

Um dos insumos provenientes do cânhamo também é sua semente, que por conter uma variedade de nutrientes importantes, é considerada uma super semente – esse termo vem da definição de superfood ou superalimento, em português. Ela é utilizada para diferentes fins e tem diversas aplicações industriais, passando pela indústria alimentícia, de bebidas, suplementos e até de ração animal. 

carne vegetal de cânhamoAs sementes do cânhamo são matérias-primas para produtos como a carne, leite e queijo vegetal. Diversas instituições, como uma universidade na Suécia e uma empresa da Nova Zelândia, criaram uma carne vegana de cânhamo que se assemelha à textura da carne animal. Uma das principais diferenças dos produtos de carne tradicionais é que as sementes contêm muitas fibras e, assim, se tornam mais fáceis de digerir do que outras fontes de proteína, como grãos, nozes e leguminosas. 

Na categoria de alimentos feitos à base da planta, existe o leite de cânhamo, que, além de ecológico por conta do cultivo da planta e pelo fato de não contribuir para a indústria de leite animal, é nutritivo, delicioso e acessível (em lugares em que existe regulamentação para a planta).  

Os ovos de galinhas alimentadas com cânhamo também são uma realidade. Os óleos, farinhas e bolos das sementes de cânhamo têm sido utilizados para alimentar animais, como bois, porcos e galinhas, pois estudos apontaram que têm vantagens nutricionais iguais ou melhores do que outros grãos e proteínas usados para esse fim, bem como podem ser capazes de melhorar as funções corporais dos bichos. Assim, surgiram os “ovos de cânhamo”, que diversos benefícios nutritivos e também melhor aspecto físico para consumo.    

cânhamo legalização brasilComo a semente de cânhamo tem alto nível de proteína, criou-se um suplemento alimentar em pó à base da proteína de cânhamo para substituir ou servir de complemento ao Whey Protein. Além de vegano e sem lactose, carrega inúmeros nutrientes, como ômega 3, fibra, cálcio, ferro e quase seis vezes mais proteína do que a ervilha e o leite. 

Para além da questão alimentar, as sementes de cânhamo também podem ser utilizadas pela indústria de cosméticos, produtos industriais, culinária, suplementos e mais. Afinal, dela, é possível extrair um óleo que contém proteína, ômega-3, ômega-6, vitaminas e ácidos graxos essenciais, sendo capaz de prevenir doenças cardiovasculares, inflamações, ser antibactericida, tratar acne e outras doenças da pele etc. 

Esse óleo é, muitas vezes, confundido com o óleo da flor de cânhamo, que é utilizado no setor medicinal e também da beleza. Entenda aqui a diferença entre esses dois produtos.

 

É permitido plantar cânhamo no Brasil? 

No Brasil, não há regulamentação que permita o cultivo de cânhamo, mas há algumas exceções de uso da planta no país. Isso porque, na verdade, a regulamentação em torno do cânhamo está em um limbo.   

Em 2021, a Anvisa afirmou que a importação desse material é proibida, já que o cânhamo é proveniente da Cannabis Sativa L., planta controlada e que precisa ser prescrita. Mas é uma prática em discussão legal por uma série de motivos: a Anvisa não é responsável por essa legislação e, sim, o MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), e especialistas evidenciam que o tecido do cânhamo é um material processado e que não tem fitocanabinoides, além de não poder ser categorizado como parte ou substância química da planta. Por outro lado, a importação de sementes de cânhamo é ilegal, pois não é permitido cultivar a planta no Brasil. 

Esse cenário, porém, pode mudar nos próximos anos. Há associações e projetos de lei que têm como objetivo discutir e regulamentar esse cultivo, sendo o PL 399/2015 o mais conhecido deles. Nos artigos dessa proposta, definiu-se que o cânhamo industrial teria teor máximo de 0,3% de THC – limite que normalmente é estabelecido de acordo com cada país, sendo diferente em cada região do mundo

Assim, seria possível alcançar o potencial verdadeiro do mercado dessa planta: uma movimentação de R$ 4,9 bilhões movimentados no quarto ano da legalização do cânhamo no Brasil, sendo que R$ 330,1 milhões seriam arrecadados de impostos para o Estado, segundo dados da Kaya Mind. Não só isso, mas ajudaria o Brasil a se desenvolver mais em questão do meio ambiente, pois a planta tem grandes vantagens ambientais e o país está mal posicionado no ranking de países mais sustentáveis, o que é negativo para os negócios e para a imagem internacional. 

 

Compartilhe essa informação!

Cadastre-se em nossa newsletter!

    fitoterapia

    O que é fitoterapia?

    A fitoterapia tem se tornado cada vez mais popular, afinal, a busca por tratamentos medicinais naturais e com menos efeitos colaterais têm aumentado significativamente; entenda o que são os fitoterápicos e para que servem

    Leia Mais!
    acesso cannabis para veterinarios

    Acesso à cannabis para veterinários no Brasil 

    Segundo a Anvisa, a cannabis para fins medicinais pode ser prescrita por profissionais de saúde, mas os veterinários não estão inclusos. Há, no entanto, algumas brechas legislativas que permitem esse uso; entenda

    Leia Mais!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Contato

      Deixe um comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado.