Proteína do cânhamo como suplemento alimentar

Escrito por

Escrito por

Lara Santos

Tempo de leitura: 3 min

Publicado em

Alternativa ao famoso whey protein, a proteína de cânhamo em pó oferece outros nutrientes importantes além de quantidades significativas de proteína para o consumo entre praticantes de atividade física

As fontes de proteínas que são consumidas vêm se diversificando conforme o surgimento de novas dietas; a proteína do cânhamo, por exemplo, é uma excelente alternativa para aqueles que não querem ou não podem consumir proteínas animais. A proteína de cânhamo em pó se assemelha ao Whey Protein (proteína do soro do leite), alimento normalmente comercializado em pó e popular entre atletas por ser capaz de aumentar a massa muscular magra por meio da síntese de proteínas. 

Proteínas vegetais como as da ervilha, da linhaça e outras, são alternativas cada vez mais usadas pela indústria de alimentos para a criação de produtos plant based, ou seja, aqueles que são feitos a partir de plantas, sem o uso de matérias-primas provenientes de animais. 

Mas poucos conhecem outra de suas versões veganas e altamente nutritiva feita à base de semente do cânhamo: a proteína de cânhamo em pó.

Benefícios da proteína de cânhamo em pó 

A proteína de cânhamo em pó funciona como os outros suplementos alimentares que visam o ganho de massa muscular, só que, em muitos aspectos, de forma mais eficaz. Isso porque a semente da planta que é subespécie da Cannabis sativa L. é uma superfood, ou seja, carrega inúmeros nutrientes, como ômega 3, fibra, cálcio, ferro e quase seis vezes mais proteína do que a ervilha e o leite – o whey protein, apesar de ter maior concentração de proteína, não contém os outros componentes nutritivos. Um estudo científico, inclusive, apontou que o perfil de aminoácidos da proteína de cânhamo é parecido com o de claras de ovos e da soja. 

A semente do cânhamo possibilita a produção de diversos tipos de alimentos e produtos oleaginosos, é a partir dela que são feitos itens como o óleo – tanto o alimentar como o usado pela indústria cosmética – e até mesmo uma “carne vegetal”, que já existe em outros países. 

Além de oferecer essa gama de benefícios à saúde, a proteína de cânhamo em pó é um insumo vegetal, ou seja, pode ser consumido por veganos e vegetarianos, bem como por pessoas que têm intolerância à lactose. Ainda, a opção feita de semente de cânhamo tem um gosto terroso, semelhante ao de nozes, podendo agradar alguns paladares. 

proteína de cânhamo X whey protein

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é recomendável que os adultos consumam 0,8 gramas de proteína para cada quilograma todos os dias. Um adulto de 68,2 kg, por exemplo, precisa de 55g de proteína por dia. Essa proporção, no entanto, muda quando se pratica atividade física, pois é preciso manter a massa muscular. A semente do cânhamo oferece 31,5g de proteína a cada 100g, por isso, é um alimento vantajoso para ser consumido após os exercícios. 

Existe alguma contraindicação para o uso da proteína de cânhamo?

proteína de cânhamo

Assim como a maioria dos produtos derivados do cânhamo, devido a suas altas taxas de nutrientes e CBD, existe pouca ou nenhuma contraindicação ao uso, porém no caso da proteína do cânhamo, quem tem o estômago sensível precisa ficar em alerta. 

Segundo uma reportagem da Healthline, traduzida pelo time da Smokebuddies, a semente do cânhamo é uma proteína extremamente rica em fibras e que pode gerar sensações desagradáveis como gases, inchaço ou até mesmo diarreia se o consumo for feito de forma muito rápida ou em grandes quantidades. 

Além disso, de acordo com outros estudos levantados por especialistas norte-americanos, existem algumas pessoas potencialmente alérgicas ao cânhamo e outros derivados da cannabis e, mesmo com as pesquisas ainda em andamento, é importante iniciar o consumo com pequenas quantidades para entender se você é sensível a esses alimentos ou não.

Onde encontrar proteína de cânhamo no Brasil?

No Brasil, o acesso à proteína de cânhamo em pó ainda não é legalizado. Inclusive, nenhum produto à base de cânhamo, exceto os medicamentos regulamentados pela Anvisa, não tem uso permitido no país, apesar de existirem brechas na lei para a importação de alguns materiais feitos a partir da planta, como os tecidos. O cânhamo, ao contrário da cannabis, não causa efeitos psicotrópicos por conta de sua baixa concentração de THC. 

Para entender como a regulamentação da cannabis, inclusive do cânhamo, poderia beneficiar os atletas brasileiros, acesse o relatório gratuito da Kaya Mind, lançado em dezembro de 2021, “Cannabis e Esportes”. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

copa do mundo e cannabis
Lara Santos

Copa do Mundo e cannabis  

Em 2022, o evento acontece em um país com regras rígidas sobre o uso de cannabis. Entenda como as seleções favoritas se posicionam a respeito da planta e como os atletas poderiam se beneficiar se o uso de CBD fosse permitido

Leia mais

Não perca nossos conteúdos!

Se inscrevendo em nossa newsletter você fica sabendo de todas as novidades que rolam por aqui e recebe nossos relatórios e promoções em primeira mão!