Cannabis e empregos: o mercado de trabalho da maconha nos EUA

Tempo de leitura: 2 minutos

Com o crescimento da indústria da maconha, surgem mais empregos dentro da área. Essa consequência foi possível de notar nos Estados Unidos, principalmente no ano de 2020 e 2021, em meio à pandemia do novo coronavírus. 

O setor da cannabis vem se regulamentando em diversos países e, com isso, são criados novos empreendimentos para suprir as demandas geradas pelo desenvolvimento dessa indústria. Inevitavelmente, surgem mais vagas no mercado de trabalho, como aconteceu nos Estados Unidos. 

A informação é da empresa Leafly, que divulgou um relatório sobre a geração de empregos no setor da cannabis. Segundo o documento, desde 2017, a indústria cresce 27,5% cada ano. De 2020 até fevereiro de 2021, houve a criação de 77,3 mil vagas, ainda que o período tenha sido marcado por crises econômicas causadas pela pandemia do novo coronavírus

empregos com cannabis euaDiferente de muitas indústrias, o mercado da maconha não foi tão atingido pelas consequências da Covid-19 nos EUA, pois, em muitos dos estados, governadores optaram por categorizar os comércios relacionados à planta como serviços essenciais. Assim, as vendas cresceram vertiginosamente, já que os consumidores decidiram estocar produtos da erva para cumprir o isolamento social e ficar em casa, recorreram à maconha para diminuir ansiedade e estresse causados pela pandemia, e participaram predominantemente de atividades cannabis-friendly, como assistir à filmes e séries.

Até janeiro de 2021, foram calculados 321 mil empregos relacionados à maconha no país estadunidense. Essas vagas cresceram mais nas regiões da Califórnia, Colorado, Flórida, Arizona, Washington, Michigan, Oregon, Illinois, Oklahoma e  Pensilvânia, mas ganharam espaço no total de 37 estados diferentes. 

Para se ter uma ideia do tamanho dessa indústria nos Estados Unidos: enquanto o mercado de trabalho da área de enfermagem teve um desenvolvimento de 53% em 10 anos, a da maconha expandiu 161% em apenas quatro anos. Além disso, hoje, no país, há mais profissionais no setor da cannabis do que engenheiros elétricos, dentistas e pilotos de avião

Por outro lado, de acordo com a Pesquisa de Emprego no Estado de São Paulo (Pesp), da FecomercioSP, no estado de São Paulo, os setores do comércio e de serviços perderam mais de 308,7 mil vagas em apenas 8 meses, de janeiro a agosto de 2020. Se a maconha fosse legalizada no Brasil, em suas mais diversas formas de uso, será que esses empregos não teriam sido salvos?

Se interessa pelo tema cannabis e empregos? Veja mais conteúdos na nossa seção de conteúdos!

Cadastre-se em nossa newsletter!

    Compartilhe essa informação!

    primeiro animal a ser tratado com cannabis

    Primeiro animal a ser tratado com cannabis

    O uso veterinário da cannabis tem se tornado uma pauta importante no meio canábico e na indústria pet, mas, na verdade, os animais de estimação já são tratados à base da planta há centenas de anos; conheça o histórico

    Leia Mais!

    Contato

      Deixe um comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado.